Enxerto de Gordura no Bumbum x Prótese de Glúteo


A anatomia normal do glúteo é composta por tecido muscular e gorduroso, portanto o enxerto de gordura seria, a princípio, a opção mais anatômica e natural. Logicamente, o enxerto de gordura depende da disponibilidade efetiva de gordura a partir da retirada por lipoaspiração.
A vantagem da enxertia de gordura no bumbum é a naturalidade obtida quando feita sem exageros e a facilidade de realização quando já há uma indicação de lipoaspiração para melhora do contorno. No entanto, o enxerto de gordura pode sofrer reabsorção em graus variáveis. 
A reabsorção não é rejeição, pois a gordura é um tecido autólogo e não existe possibilidade de rejeição. O mecanismo é simples, algumas células enxertadas receberão vascularização e outras não, logo uma parte não terá viabilidade e será reabsorvida. A média de reabsorção é em torno de 30% do volume enxertado.
Os casos das pacientes com bumbum muito pequeno e sem projeção e daquelas com pouca disponibilidade de gordura para a lipoaspiração representam as melhores indicações para a gluteoplastia de aumento com uso de prótese.


O benefício da prótese é o ganho volumétrico rápido do glúteo e harmonização do perfil, desde que sejam respeitados os princípios do bom senso estético, com a escolha de próteses de volume adequado ao biotipo da paciente. As desvantagens são relacionadas à cicatriz, que apesar de pouco perceptível por encontrar-se entre as bandas glúteas, pode ter evolução lenta com maior possibilidade de deiscências comparativamente a outras cirurgias da plástica; período de recuperação inicial frequentemente doloroso e posição inicial de pós-operatório incômoda. Essa posição seria o decúbito ventral (''de bruços'') para muitos cirurgiões, mas atualmente a necessidade de permanecer nessa posição no pós-operatório inicial é controversa, de toda maneira, seja ''de bruços'', em decúbito dorsal ou sentada, sempre haverá incômodo inicial no pós-operatório. 
As técnicas de aumento do glúteo podem ser utilizadas conjuntamente, ou seja, prótese concomitante à lipoaspiração / enxerto de gordura. As pacientes mais beneficiadas com essa combinação de técnicas são aquelas com glúteos pequenos e área(s) de depressão da pele, principalmente na região lateral do bumbum (área trocantérica). Nesses casos, fazemos o preenchimento de gordura seguido da inclusão da prótese, com isso ganhamos no volume e em contorno, o que não conseguiríamos isoladamente apenas com a lipoenxertia ou prótese.

3 comentários:

  1. Doutor fiz enxerto de bumbum em fevereiro e desde entao a nádega esquerda esta me causando muita dor.Não sei mais o que fazer. Gostaria de saber as possibilidades desse ocorrido e se há soluçao. obrigada. Patricia. meu e mail. dca.patricia@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Dr. 4 amigas minhas ja fez com o Senhor algumas cirurgias e eu quero fazer
    fiz gastroplastia a 4 anos e 5 meses e quero tira o excesso da barriga queria ver se posso fazer ela com lipo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sra.,
      Entre em contato diretamente conosco no e-mail plasticadf@gmail.com com mais detalhes de seu caso para eu fornecer melhores orientações sobre os procedimentos que deseja realizar.
      Se preferir, entre em contato diretamente com a clínica para uma consulta no telefone (061)3361-1990.
      Att
      Dr Mario Capp

      Excluir